Anuncie Aqui

Coach: quais estratégias são as mais assertivas nessa área?

Renata Talotti fala sobre as etapas que cada coach deve analisar no seu trabalho

Por Renata Talotti/ Revisão: Priscilla Silvestre

Dando continuidade ao texto com dicas para quem está passado pelo processo de coach, nessa última parte vamos falar da “Gestão de Conteúdo” e “Estratégias de Negócios”. Confira!

Gestão de conteúdo

Iniciar a comunicação de forma generalizada é o primeiro passo para afunilar o seu público, encontrar massa crítica e obter ganhos reais com isso.

Renata Talotti durante palestra sobre o que é ser coach

Inicialmente é complexo identificar quem são as pessoas com que você deve se conectar, que tipo de persona você vai atrair ou talvez até mesmo identificar o seu tema favorito entre as às áreas inclusas do coaching.

Neste caminho você busca por respostas, mas encontra ainda mais perguntas: precisa ser extremamente específico.

Procure conhecimento através de vídeos, livros, áudios, listas de transmissão.

Siga profissionais que são referências na área de sua escolha (isso é essencial), pois podem te proporcionar inúmeros benefícios.

Mas o que você está fazendo com as informações que consome?

Em conversas com outros coachs percebi que muitos deles ficam mais inseguros ou travados ao adquirir novas competências, apresentam autocobrança exacerbada e até medos.

Possivelmente, algumas das informações que eles obtiveram não entregaram ferramentas realmente aplicáveis para os negócios.

Por não conseguirem extrair nada dos conhecimentos, talvez tenham virado estudantes profissionais e não coloquem em prática seus aprendizados.

Como coach eu gostaria de entregar tudo que eu sei, eu quero entregar a prática.

Se eu morrer amanhã, todo esse conhecimento morre comigo, por essa razão eu tomei a decisão de compartilhar as coisas que me fizeram chegar onde estou hoje.

Durante a mentoria que fiz com Marschall Goldsmith passei a entender que o que eu vinha fazendo estava correto: no início não é preciso ter um público-alvo claro, uma persona ou um nicho específico para tratar.

Compreender isso tirou um peso das minhas costas.

Eu tinha que ser generalista na forma de comunicar para compreender qual público se conectava comigo e, para minha surpresa, estava acertando aquilo que comecei pelo feeling.

Nesse primeiro momento eu falava de dores de família, de relacionamento, crenças limitantes, escassez financeira, negócios, estratégias de negócio e, ao ver que o público se engajava e eu comecei a me dedicar a isso.

Minha dica é: permita-se iniciar com calma.

Estratégia de negócio

Após aplicar a minha mudança de carreira e gerar conteúdo na web, consegui alguns – poucos – clientes pagantes.

Faça contatos e inicie sua carreira com calma

Eu mesma fazia a captação: falava sobre o assunto aonde eu estava, em restaurantes, em roda de amigos, na academia e foi no salão de beleza que fechei o meu primeiro cliente pagante.

No entanto, o meu funil de venda era falho: para cada dez sessões experimentais, apenas um cliente fechava negócio.

Com o tempo aprendi que a prática leva à perfeição.

Nunca tive vergonha de errar, então, quando algum cliente não fechava ou saia insatisfeito, avaliava os erros e trabalhava nos tópicos que poderia melhorar.

O ‘não’ não deve ser considerado fracasso, mas sim como aprendizado. Dessa forma, o funil do seu trabalho começa a melhorar naturalmente.

A parte mais incrível é observar as mudanças nas vidas das pessoas e saber que quanto mais o processo ajudava, mais portas seriam abertas para o meu negócio.

Com as indicações dessas pessoas os clientes começaram a vir até mim.

Nesse estágio, analise o seu funil de venda

Faça um cálculo simples de quantos clientes você precisa para atingir a sua meta financeira.

“Estude, mas não se esqueça do lado burocrático”

Quais são as metas dentro do seu negócio? Você precisa ter métricas, saber quais são os seus custos fixos, os custos do processo, o seu valor/hora e como equilibrar essas quantias.

Muitos coachs não consideram esses detalhes ao trabalhar, focam apenas em uma boa formação.

Por vezes, falham nesse mercado pensando que os clientes simplesmente vão aparecer.

É claro que estudos da área são fundamentais, mas esses procedimentos burocráticos não podem ser ignorados.

Se você não leu a parte 1 das dicas sobre coach da especialista, clique aqui para ir à matéria.

Gostou? Compartilhe nas suas redes sociais!

Hits: 99




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *